Blog

O que é que a cerveja tem?

Você sabe quais os ingredientes que compõem a nossa cerveja de cada dia? Você já pensou em fazer cerveja em casa, mas não tem a mínima ideia por onde começar? Aliás, você sabe o que é cerveja? Que tal a gente começar com algumas definições pra poder entrar nesse universo?

Cerveja é: uma bebida fermentada a base de cereais maltados com a adição de lúpulo e levedura.

Então, para produzir cerveja, a gente precisa de, no mínimo, quatro ingredientes: a água, o malte, o lúpulo e o fermento (também chamado de levedura). Mas a cerveja pode ter mais que isso. Há inúmeras possibilidades que a gente só vai poder entender depois que conhecer bem cada item da composição básica então, vamos a eles!

Mas o que é esse tal de malte?

O malte confere diferentes aromas, cores e sabores e é um ingrediente indispensável no processo produtivo da cerveja. Mas, você sabe de onde vem o malte? O malte é o resultado do processo de malteação que, de forma resumida, se pode dizer que é a germinação controlada dos cereais. Neste processo o grão passa por reações enzimáticas que o modificam internamente, expondo mais facilmente as substâncias necessárias para a produção de cerveja. A cevada é o grão mais conhecido, mas podem ser malteados diversos cereais como o trigo, a aveia, o centeio e o sorgo.

E o que é lúpulo?

O lúpulo é uma planta trepadeira da família das canabáceas e nativa de regiões temperadas do hemisfério norte. É considerado o tempero essencial da cerveja e confere alguns aromas, sabores e, principalmente, o amargor à bebida. Além de ser um conservante, ele ajuda também na estabilidade da espuma e no processo de clarificação. São classificados de duas formas: lúpulos aromáticos ou lúpulos de amargor, e somente a planta fêmea é utilizada na cerveja devido a presença dos óleos essenciais e ao teor de alfa ácidos contidos nela.

Qual a função do fermento?

A principal função do fermento é a produção do álcool na cerveja. As leveduras consomem as pequenas moléculas de amido que chegam à cerveja através do malte, desta “alimentação” um dos subprodutos gerados é o álcool. Um parâmetro fundamental para que a levedura possa trabalhar é a temperatura e são elas que definem a cerveja como Ale ou Lager. As ales são cervejas de alta fermentação e usam fermentos que trabalham melhor em temperaturas entre os 18ºC e 21°C. Lagers são cervejas de baixa fermentação e utilizam fermentos que trabalham melhor em temperaturas entre 10ºC e 13°C. Esse processo de fermentação influencia diretamente no resultado final da cerveja, mas isso já é assunto pra outro texto.

A água influencia a cerveja?

A cerveja é composta de aproximadamente 93% de água, por isso a qualidade e o tipo desse ingrediente é importante no processo de fabricação da bebida. Além disso deve ser considerado o impacto econômico e ambiental já que o consumo total de água numa microcervejaria vai de 6 a 10 litros de água por litro de cerveja produzida.

A composição da água é influenciada de acordo com as características do solo em que ela se encontra, por isso que algumas pessoas dizem que só na Alemanha se faz cervejas pilseners de qualidade, por exemplo. Hoje isto é MITO! A água pode ser corrigida com sais químicos, de acordo com a sua receita. Os sulfatos, por exemplo, acentuam o amargor e a secura do lúpulo, reproduzindo as águas da região de Burton-on-Trent, na Inglaterra.

E o que mais pode ter na cerveja?

Água, malte, lúpulo e levedura são fundamentais, mas também podemos ainda adicionar frutas, madeiras e especiarias para alcançar notas especiais de aromas e sabores que os ingredientes básicos não conseguem conferir. Um exemplo são as cervejas witbier, saison, fruit beer entre outras que levam em sua composição condimentos como: coentro, pimentas, frutas in natura, cristalizadas ou ainda apenas suas cascas. Óleos essenciais de flores e ervas também podem fazer parte da cerveja e são inúmeras possibilidades de construção de receitas.

Beber cerveja é bom, mas poder tomar a cerveja produzida por você mesmo é fantástico! É um processo trabalhoso, a ciência envolvida é complexa e estudar as matérias primas e seu processo faz parte para se produzir um produto de qualidade, mas que, com certeza, vale muito a pena.

Quer saber mais sobre produção de cerveja? Conheça os cursos de Cervejeiro Caseiro da ESCM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − treze =

Baixe o E-book Grátis ↓

Gestão Comercial das Cervejarias Artesanais Brasileiras

Um estudo sobre a forma de atuação

comercial das cervejarias artesanais 

realizado pela ESCM

com a participação

de 262 Cervejarias de todo o Brasil

Eu concordo em receber comunicações por e-mail.

contato