Blog

ÁGUA CERVEJEIRA: BOA ÁGUA É SINÔNIMO DE BOA CERVEJA? SEMPRE?

água cervejeira

Cerveja boa só pode ser feita onde tem água boa, diziam os antigos.

Isso nos tempos em que se fazia cerveja em casa, é claro.

Mas esse cenário mudou, o mercado expandiu e agora a água é vista com outros olhos no mundo cervejeiro. 

Isso quer dizer que não é mais preciso de uma água de qualidade para fazer uma boa cerveja?

É isso que você descobre nas linhas abaixo. Confira mais detalhes sobre a Água Cervejeira agora!

Água Cervejeira e o seu nível de pureza

A água é a matéria-prima preponderante na cerveja, tendo muita influência sobre o produto final e impactando a qualidade e as características finais da cerveja produzida. 

Portanto, sim, a qualidade da água influi diretamente nas características finais da cerveja, mas isso não significa dizer que toda água considerada insípida, inodora e incolor trará um bom resultado a todos os tipos de cerveja.

Isso porque é preciso entrar mais a fundo na composição da água para sabermos se ela é, de fato, apropriada para a produção de uma determinada cerveja.

As características da água mais importantes para a produção de cervejas são, de fato, invisíveis. São elas:

  • o pH, 
  • a dureza e 
  • a alcalinidade.

A água utilizada para produção de cerveja é chamada de água cervejeira ou água nobre, e a característica geral desta água é ser inerte, deixando assim o caminho livre para os demais ingredientes transmitirem suas características para a cerveja.

Mas algumas águas possuem naturalmente quantidades significativas de sais diluídos, dependendo da sua origem, se são advindas de terras calcárias principalmente.

Nesses casos, a pergunta que todo cervejeiro se faz é: devo “corrigir a água” para utilizá-la na minha produção?

O que você acha?

análise química da água
Você corrige a sua água cervejeira?

É preciso corrigir a água para produzir cerveja de qualidade?

A resposta é: depende.

A água no seu estado natural sem dúvida irá influir sobre as características da cerveja, mas isso não é necessariamente ruim. 

Veja bem, existem duas possibilidades quanto a utilização da água cervejeira:

A primeira e a prática mais usual das grandes empresas cervejeiras é padronizar a composição da água que utilizam através de tratamentos físicos e químicos.

A razão, você sabe, é simples: caso não o fizesse, uma cervejaria que produz a mesma marca de cerveja em várias unidades teria um produto diferenciado em cada fábrica.

Hoje, com a tecnologia existente, uma marca de cerveja pode ser produzida no Brasil mantendo as mesmas características da cerveja feita no Japão. 

Por outro lado, a água pode, sim, ser utilizada sem tratamentos químicos, com a intenção de dotar o produto final de características específicas, tornando uma determinada cerveja intrinsecamente dependente da composição da água.

É o caso de algumas cidades alemãs e suas águas características, tais como:

  • Pilsen: Possui uma água considerada mole, apropriada para produção de cervejas claras.
  • Munique: Com uma água muito calcária e de maior alcalinidade, sendo apropriada para cervejas escuras.

Nesses casos, portanto, a manutenção da água com suas características originárias é essencial para conferir as características de uma autêntica cerveja da escola alemã produzida nessas regiões.

Assim que, boa água nem sempre é sinônimo de cerveja boa: o segredo está em saber qual água é boa para cada estilo de cerveja

> Quer saber mais sobre água cervejeira? No Curso de Água Cervejeira da ESCM você aprende como tratá-la e selecioná-la de acordo com cada estilo da bebida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − 6 =

Baixe o E-book Grátis ↓

Gestão Comercial das Cervejarias Artesanais Brasileiras

Um estudo sobre a forma de atuação

comercial das cervejarias artesanais 

realizado pela ESCM

com a participação

de 262 Cervejarias de todo o Brasil

Eu concordo em receber comunicações por e-mail.