tipos_de_ growler

Growler: vale a pena ter um?


Cerveja e Marketing, Cervejarias e Premiadas, Gestão e Negócios, Produção de Cerveja

A preocupação com a sustentabilidade do planeta chegou às cervejarias (por fim!). E, assim, acabou envolvendo grande parte do processo de fabricação das cervejas artesanais. Isso significa que desde a produção da matéria-prima, passando por reaproveitamento de resíduos pelas cervejarias e chegando até o seu consumo, onde as ideias de beba local e uso de Growler é frequente, a sustentabilidade está presente.

Mas o que é o growler?

Growler é um garrafão retornável, que pode ser feito em cerâmica, vidro, plástico (PET) ou inox, com tampas de pressão ou rosca. São mais comuns os growlers de um ou dois litros, mas é possível encontra-los com capacidade até para 5 litros. Com um growler pode-se comprar o chope direto da fábrica (ou em Pontos de Vendas), em maior quantidade, fresco e por um valor reduzido. E ainda permite ao consumidor transportar o chope para onde quiser.

Resumindo, em termos ecológicos e econômicos as vantagens são várias, já que a venda é feita por litro e é possível chegar a um preço mais atraente para o consumidor, suprime-se o descarte de embalagens e fortalece a economia local.

Quanto tempo pode armazenar a cerveja no growler?

Dependendo do material que é feito, do método de enchimento e da armazenagem, a bebida se mantém própria para consumo por até 10 dias ou mais. Isso para uma cerveja de estilo menos carbonatado e mais alcoólico, por exemplo. Mas a partir do momento que se abre o growler, recomenda-se o consumo imediato da cerveja.

 

tipos_de_ growler

Tipos de growler

Quais são os cuidados necessários para conservar o growler?

Por outro lado, não adianta saber de todas as vantagens de se utilizar um growler mas não saber cuidá-lo devidamente. Os cuidados adequados permitem uma conservação melhor do vasilhame e da cerveja.

Veja que simples!

Limpando:

Basta lavar com água corrente ou com água quente logo após sua utilização. Caso demore um pouco para fazer a higienização, utilize um pouco de detergente neutro, mas lembre-se de enxaguar bem, ao final. ATENÇÃO: resíduo de detergente pode estragar sua cerveja na próxima utilização do growler, deixando aquele odor de clara de ovo que você não esperava… E lembre-se: Manter o seu growler limpo é muito simples!

Com quais produtos lavar o growler, caso haja resíduo de cerveja incrustado porque rolou preguiça ou incapacidade de lavá-lo imediatamente após seu uso, da última vez? Usar escova de garrafa ou de mamadeira com cerdas de plástico e detergente ou ácido paracético 1%. Enxaguar muito, posteriormente.

Armazenando:

Vazios, é importante que estejam secos, limpos e mantidos em locais igualmente secos e livre de odores. Alguns defendem guarda-los tampados para evitar a entrada de sujeira, outros defendem guarda-lo aberto para evitar surgimento de mofo, por exemplo. Na dúvida, conserve-o limpo, aberto e, antes de utilizá-lo de novo, passe na água corrente. De qualquer forma, os locais que oferecem o serviço de enchimento de growler, normalmente costumam sanitizá-lo antes de colocar o chope dentro. É a garantia de que o consumidor está levando um bom produto pra casa.

Uma vez cheios, o garrafão deverá permanecer na geladeira ou em câmera fria.

É interessante observar algumas particularidades dos diferentes tipos de growlers que estão no mercado.

Cerâmica: lindo e manterá sua cerveja mais fria por mais tempo. Em compensação é frágil e pode adquirir uma fissura com um simples choque ao transportá-lo, o que pode comprometer sua cerveja. Não deve ser enchido à contrapressão porque pode estourar mais facilmente do que os outros, exatamente por não ser possível visualizar algumas fissuras na cerâmica.

Inox: é lindo, super resistente. Sua vedação, se bem preservada, manterá sua cerveja intacta por mais tempo. Mas tem um valor bem mais elevado…

Vidro: Bom custo-benefício. Talvez o melhor. Mais barato que as opções anteriores mas mais frágil que o inox e deixa passar algo de luz.

PET: O mais barato, mas o menos durável e que menos manterá a sua cerveja carbonatada e fresca, mas sempre vai estar disponível pra te salvar naquele momento de sufoco!

Então é isso… A responsabilidade do consumo da cerveja não para no momento do famoso “se beber, não dirija”. O consumidor responsável pensa em sustentabilidade e viabilidade, também. Apoie sua comunidade local, beba cerveja artesanal, cuide do seu growler e seja feliz!

comentários