Blog

Embalagens de alumínio pautam as diferenciações de marketing no setor cervejeiro

Ao completar 25 anos de mercado brasileiro, as latas de alumínio permanecem em evidência no mercado cervejeiro e têm sido atributo de diferenciação para o marketing de muitas empresas. Além da valorização do produto pelo uso das cores, cujo assunto já tratamos aqui , ou pela sua reutilização ou reciclagem, tema também já abordado aqui, as latas de alumínio representaram 41,4% dos 13,4 bilhões de litros de cerveja produzidos em 2013 e passaram a incorporar inovações, tais como o fornecimento de informações de serviço e temperatura ideal de consumo da bebida ou a forma como são abertas e contribuem para a reciclagem de matérias-primas e a sustentabilidade do planeta.

De acordo com o jornalista Márcio Beck (2014), o ingresso das latas de alumínio no mercado brasileiro de bebidas ocorreu com um atraso de 30 anos em relação ao mercado americano. A responsável pela exclusividade na época foi a cerveja Skol e  as embalagens de alumínio pesavam apenas 17 gramas (34 gramas a menos do que as antecessoras de folha de flandres) e eram totalmente recicláveis, o que garantia as características da cerveja por proteger dos raios ultravioletas. No ano de 2012, três marcas de cerveja foram premiadas pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alta Reciclabilidade (Abralatas) devido ao potencial de diferenciação e escolha do consumidor. Confira aqui.

Essas inovações e diferenciações nas latas continuam a ser exploradas por várias marcas, entre elas a Conti Bier, que desenvolveu uma lata com uma pin up desenhada em seu verso para sinalizar a temperatura ideal para o consumo. A valorização desse serviço ao consumidor se destaca pela criação da agência WMcCann, uma vez que quando está em temperatura ambiente, a pin up aparece com um vestido e, quando está no ponto ideal, ela aparece apenas de biquíni. Você pode conferir o vídeo dessa edição limitada aqui. Na Europa, e principalmente na Alemanha, os supermercados de todos os tamanhos dispõem de uma máquina de reciclagem de garrafas e latas como esta daqui. Quando o consumidor descarta a embalagem nesta máquina, recebe de volta o valor pago pela embalagem na aquisição do produto. Este valor pode ser abatido da próxima compra ou ser retirado em dinheiro no caixa.

 

Texto por: Luís Augusto Zillmer Cardoso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + dez =

Baixe o E-book Grátis ↓

Gestão Comercial das Cervejarias Artesanais Brasileiras

Um estudo sobre a forma de atuação

comercial das cervejarias artesanais 

realizado pela ESCM

com a participação

de 262 Cervejarias de todo o Brasil

Eu concordo em receber comunicações por e-mail.

contato