Blog

Copo de Cerveja: qual o tipo ideal para tomar cerveja belga?

Nem os italianos com o vinho, nem os franceses com o pastis. São os belgas os mais exigentes quando o assunto é beber a bebida nacional no copo certo.

Enquanto italiano nenhum perde o sono se o seu Montepulciano d´Abruzzo foi servido em um copo americano, os belgas jamais retornarão ao bar que o fez beber sua cerveja Duvel em um copo tumbler.

Na Bélgica, a regra é clara: se a cerveja é boa ela deve ser servida em um copo de cerveja à altura da sua grandeza e o porquê disso você descobre neste artigo.

Além de conferir essa lição cervejeira ensinada pelos belgas, nós vamos descobrir qual copo de cerveja é o ideal para degustar os principais tipos de cerveja belga

Será que você está bebendo a sua cerveja belga de estimação no copo certo? Descubra agora!

Cada cerveja com seu copo certo: frescura ou ciência? 

Um pouco de um, muito do outro.

Para quem passou a vida inteira bebendo cerveja no clássico copo de boteco, pensar em ter uma coleção de copos de cerveja pode não fazer sentido.

De fato, para o consumidor acostumado a beber sempre o mesmo tipo de cerveja, em especial as Lagers de produção industrial, a regra de ouro é não complicar.

Mesmo na Bélgica é pouco provável que alguém se sinta intimidado por não tomar uma Jupiler num copo de cerveja especial. 

Mas quando se tratam de cervejas belgas com nome e sobrenome a história muda, e a razão é simples: o copo em que a cerveja é servida pode destacar ou minimizar as qualidades da bebida

Copos especiais de cerveja desempenham um papel estético para agradar aos olhos, claro, mas têm, sobretudo, a função de melhorar a qualidade gustativa desse líquido inestimável. 

O copo de cerveja certo permite que a espuma se desenvolva na medida ideal, aerando e protegendo a cerveja que desenvolverá melhor seus aromas. Num copo “errado” nós não teremos a mesma quantidade de espuma na cerveja, fazendo com que ela se desgaseifique e perca sua “graça” muito mais rápido. 

Em resumo, os diferentes copos de cerveja são especialmente projetados para melhorar a experiência de degustação e extrair o melhor sabor de um estilo de cerveja e é por isso que os belgas dão tanta importância para esse artefato.

É claro que nessa história toda também há muito marketing e nada de científico, como é o caso do copo e cerveja da La Corne du Bois des Pendus Blonde. Seu formato em chifre de boi foi pensado mais para atrair a atenção do consumidor do que para despertar as melhores notas sensoriais da bebida.

Ainda na categoria puro marketing está a bota de vidro de 1 litro da lendária Weihenstephaner. Esse copo de cerveja foi supostamente inspirado nos militares Alemães, que faziam dos seus coturnos cheirosos seus canecos de cerveja no final do dia. 

E para finalizar os copos lendários de cerveja, não podemos deixar de citar o icônico Kwak, o copo em formato de ampulheta que você bebe segurando o seu suporte de madeira. 

Criado no século XVIII, esse copo tinha uma função mais importante para época do que explorar os aromas e sabores da cerveja: seu corpo pescoçudo era estrategicamente fixado no suporte de madeira que ficava perfeitamente encaixado nas engrenagens das carruagens. Protegido com a madeira, o vidro também resistia aos choques e balanços da estrada sem derramar uma gota. 

Com a invenção dos Growlers, dos carros e dos amortecedores, o Kwak já não tem a mesma serventia, mas ainda assim, belga que é belga tem um exemplar dele em casa, ou dois.

Mas afinal, qual copo de cerveja é ideal para cada tipo de cerveja belga?

À chaque bière son verre (cada cerveja no seu copo), já diz o ditado que os belgas defendem como lei e os donos de bares não ousam contrariar… mesmo que isso signifique um bocado de trabalho!

Se pensarmos que o país é a casa de mais de 1500 marcas de cerveja e que um bar belga chega a ter 500 rótulos no cardápio, você consegue imaginar a quantidade de copos necessária para não desapontar a experiência dos clientes?

Mas se o espaço para os acomodar pode ser um problema, saber qual o copo de cerveja certo em meio a um mar deles, acredite, não é tão complicado assim, por três simples razões:

  • Primeiro porque as grandes cervejarias belgas fazem questão de fabricarem seus próprios copos, imprimindo a sua marca no vidro, facilitando, assim, a identificação; 

  • Segundo, porque na terra das trapistas os rótulos costumam dar uma ajudinha na hora de escolher o copo ideal para cada tipo de cerveja: desenhos informativos estampam o copo certo para receber o líquido que há em seu interior; 

  • Terceiro e último, porque mesmo sem a ocorrência das duas hipóteses acima, os belgas não terão a menor dificuldade de encontrar o copo certo para a sua cerveja: eles já vêm codificados “de fábrica” com essa informação. 

Infelizmente, nem sempre os copos de cervejas dos fabricantes são acessíveis e a informação no rótulo ainda é sonegada na maioria das cervejas artesanais, o que acaba gerando dúvidas para quem não veio com o código genético premiado, nem nasceu imerso na cultura cervejeira como os belgas.

Por isso, para ajudar você a servir aquela cerveja belga no copo certo, aqui vai um guia prático e rápido para você consultar sempre que tiver alguma dúvida. 

Guia Prático para escolher o copo certo para a sua cerveja belga preferida

A primeira coisa que você deve considerar na hora de escolher um copo para cerveja é verificar a abertura da borda do copo

Alguns copos de cerveja se abrem na parte superior, liberando de cara os aromas, enquanto outros se fecham, justamente para reter e desprender os aromas da cerveja de leve, bem aos pouquinhos.

O segundo detalhe está na parte inferior do copo: é de lá que são liberadas as bolhas que nutrem a espuma fina e compacta da cerveja. 

Verifique se ele é quadrado, arredondado ou cônico. Esse detalhe pode favorecer ou desfavorecer o desenvolvimento do dióxido de carbônico que é o responsável por formar o polêmico, mas indispensável colarinho. 

Anote aí: a regra é a de que quanto mais estreito o vidro for na parte inferior, maior será a presença de borbulhas hipnotizantes na sua cerveja. 

Muito complicado? Apostamos que não!

Abaixo você confere uma seleção de copos de cerveja clássicos que se encontram nas cristaleiras das casas na Bélgica: um deles merece receber a sua cerveja belga favorita. 


Witbier e Lambic: escolha o TUMBLER 

Witbier: vá de Tumbler

Por naturalmente não possuírem uma grande retenção de espuma, essas cervejas são bem democráticas. 

Em muitos bares essas cervejas são servidas naquele copo clássico de antigo comercial de TV, alongado, com a silhueta bem curva: estreito na base, largo no centro e sutilmente fechado na borda. 

Porém, se você quiser ganhar pontos com os belgas o copo ideal é o Tumbler.  Mais baixo, entroncado e com a boca larga, é a escolha certa se a pedida for uma Hoegaarden Original ou uma Saint-Bernardus Blanche

O mesmo copo de cerveja pode ser utilizado também para as Lambic da Morte Subite ou da Cantillon.

Trapista e Saison: erga o CÁLICE

Cálice de cerveja belga


Com sua borda bem ampla, o copo cálice é o ideal para cervejas com alto teor alcoólico, como a Leffe, a Chimay, a Westmalle e a Westvleteren

Se você quiser investir em apenas um tipo de copo para beber as cervejas belgas, escolha o Cálice. Ele vai bem para beber uma Saison Dupont e também para alguma das mais emblemáticas cervejas belgas.

O objetivo é justamente fazer com que a espuma desapareça um pouco mais rápido para aproveitar melhor os aromas complexos dessas cervejas incríveis. 

Bière Brut e Geuze: opte pelo FLAUTA

Taça flauta

Muito fina, longa e estreita, a taça flauta é inspirada nas taças de champagne, que permitem manter o máximo de bolhas na taça à medida que a degustação avança. 

É por isso que esse copo é o indicado para os estilos de cerveja espumantes, com a DeuS Brut des Flandres e a Morte Subite Oude Gueuze.

Belgian Strong Ale: escolha o copo TULIPA

Esse copo de cerveja elegante tem esse nome porque lembra as curvas da flor, se fechando levemente milímetros antes de abrir na borda. 

É o famoso copo usado para servir a Duvel, a Tripel Karmeliet e vai bem em praticamente todas as cervejas do estilo Belgian Strong Ale. 

As curvas internas do copo tulipa tem dupla função: elas capturam e realçam o aroma da cerveja e ainda ajudam na propagação dos sabores já que o seu desenho permite que a espuma e a cerveja entrem na boca simultaneamente. 

Assim você garante que a sua dubbel, tripel ou quadrupel fiquem duas, três, quatro vezes mais aprazíveis. 

Copo Tulipa

Vale a pena tentar, não é não?

É isso! Agora você já pode começar a montar a sua coleção de copos especiais. 

Com apenas quatro tipos diferentes você será capaz de degustar uma grande variedade de cervejas sem a menor chance de um belga dizer que você está bebendo cerveja no copo errado.

Se você é fascinado pelo mundo cervejeiro como nós e quer aprender mais sobre diferentes tipos de copos, estilos de cerveja e como servir sua cerveja do jeito certo, o nosso curso de Sommelier de Cervejas ESCM/Doemens é sob medida para você.

Clique aqui e saiba mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 6 =

Baixe o E-book Grátis ↓

Gestão Comercial das Cervejarias Artesanais Brasileiras

Um estudo sobre a forma de atuação

comercial das cervejarias artesanais 

realizado pela ESCM

com a participação

de 262 Cervejarias de todo o Brasil

Eu concordo em receber comunicações por e-mail.

contato