Blog

3 medidas fundamentais para o correto controle de qualidade da sua Cervejaria

controle de qualidade em cervejarias

Essas medidas simples fazem toda diferença no controle de qualidade em Cervejarias.

Você sente que a qualidade dos processos em sua cervejaria está fugindo do controle? 

Calma, em algum ponto do seu negócio é normal que isso aconteça… por inúmeras razões.

O descontrole pode ter origem no crescimento acelerado, imprevisível, além do delineado em seu plano de negócios; pode estar na alta rotatividade da força de trabalho ou ainda na falta de estruturação dos processos de maneira mais acurada no início do empreendimento cervejeiro.

A questão é que tudo isso acaba desencadeando um problema silencioso e gravíssimo em qualquer cervejaria: a falta de constância nos processos atinge a padronização das cervejas.

Assim, seja qual for a causa do problema, ele precisa ser resolvido o quanto antes, já que a qualidade dos seus processos influencia na qualidade dos produtos e sem bons produtos não há negócio que sobreviva. 

A boa notícia, amigo leitor, é que dá para corrigir falhas no controle de qualidade em cervejarias adotando medidas que estão à disposição de qualquer cervejeiro.

Nesse artigo nós falaremos de três delas, três providências fundamentais que fazem uma grande diferença no controle de qualidade e na manutenção da consistência da cerveja. 

Você descobre quais são elas agora! Boa leitura!

1. Instrumentação de qualidade para monitorar as etapas de produção

Termômetro, hidrômetro, balança, medidor de pH: como andam esses e outros equipamentos da sua cervejaria?

Essas ferramentas são o seu instrumento de trabalho. Por mais simples que sejam, elas devem estar funcionando corretamente.

Aquela gambiarra genial que você fez para consertar o hidrômetro serve para resolver um problema momentâneo, mas não deve se tornar uma solução “provisória permanentemente esquecida”.

Equipamentos cervejeiros só exercem seu papel se fornecerem dados confiáveis, precisos e repetíveis.

Uma balança mal calibrada ou um sensor de temperatura desregulado são sinais de fumaça que devem ser apagados imediatamente para evitar incêndios em processos eficientes.

Fazer a manutenção frequente dos equipamentos e mantê-los em bom estado de funcionamento é primordial para a qualidade da cerveja.

instrumentação para controle de qualidade de cervejarias
Esteja sempre com os equipamentos calibrados e em bom estado

2. Investimento na força de trabalho para formar uma equipe sensorial

O maior ativo de uma cervejaria até pode estar nos equipamentos da planta cervejeira, mas o maior valor está na equipe.

Ao final, nenhuma máquina com custo acessível é capaz de identificar com a mesma completude a gama subjetiva de sabores e aromas percebidos pelo homem. 

Se você tem colaboradores com habilidades sensoriais desenvolvidas, cuide muito bem deles. E se esse é um ponto crítico em sua cervejaria, talvez seja o momento de pensar em como capacitá-los.

Afinal, a análise sensorial transformou-se em uma aliada estratégica das indústrias de bebidas e explorar o seu potencial para melhorar a performance dos seus produtos é uma sacada não só inteligente, como necessária.

E poder contar com profissionais treinados para avaliar sua cerveja e identificar eventuais problemas é primordial para garantir a qualidade do produto antes dele ser colocado à venda. 

Mestre Cervejeiro em análise e verificação de qualidade da cerveja
Mestre Cervejeiro em análise e verificação de qualidade da cerveja

3. Adoção de métodos adequados e mensuráveis

Nem os melhores equipamentos com a melhor equipe alcançarão bons resultados sem métodos adequados. 

Para se atingir a qualidade do produto final, o fluxo de trabalho deve ser claro, preciso e adequado às necessidades de cada negócio.

As cervejarias podem utilizar métodos analíticos de controle desenvolvidos por instituições como a American Society of Brewing Chemists, dos Estados Unidos ou podem construir o seu próprio método.

Nesse último caso, as cervejarias devem antes de tudo olhar para os próprios parâmetros, que incluem, por exemplo:

  • o tamanho da cervejaria e sua capacidade produtiva;
  •  grau de complexidade e de automação do processo produtivo;
  • variedade de cervejas produzidas;
  • força de trabalho disponível;
  • disponibilidade de recursos técnicos internos para análises laboratoriais;
  • etc.

Com esses dados sobre a mesa, aí então é preciso formatar métodos para os diferentes grupos da cervejaria, que podem ser divididos em:

  • matérias-primas ou insumos; 
  • tecnologia e equipamentos;
  • processos de fabricação da cerveja.

Lembrando que para a efetividade de cada método, é preciso adotar uma forma de mensurar o grau de eficiência desses processos, o que, em outras palavras, chamamos de controle de qualidade.

Para quem está construindo seu próprio método de trabalho, a dica é incluir formas de controle que contenham a descrição do método e das ferramentas a serem utilizadas para realizar a medição da sua assertividade; os valores máximos e mínimos aceitos para esse parâmetro e as ações corretivas a serem realizadas caso o valor esteja fora dos valores aceitos.

Só assim será possível verificar a consistência do procedimento adotado e providenciar melhorias contínuas para atingir a padronização e a qualidade da sua cerveja.

Se algo fez o controle de qualidade da sua cervejaria sair dos trilhos, é imprescindível que você a coloque no rumo certo o quanto antes. 

Invista em instrumentos de qualidade, aposte em uma equipe bem capacitada e refine seus métodos. Os pilares para alcançar uma cerveja padronizada estão nas suas mãos.

> Quer dominar as ferramentas de controle de qualidade nos processos internos de uma cervejaria? No curso de Tecnologia Cervejeira Avançada da ESCM você aprende! Saiba mais, clicando AQUI. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 13 =

Baixe o E-book Grátis ↓

Gestão Comercial das Cervejarias Artesanais Brasileiras

Um estudo sobre a forma de atuação

comercial das cervejarias artesanais 

realizado pela ESCM

com a participação

de 262 Cervejarias de todo o Brasil

Eu concordo em receber comunicações por e-mail.

contato