Blog

Como abrir uma microcervejaria passo-a-passo

como montar uma cervejaria

Procurando informações sobre como abrir uma microcervejaria?

Então você chegou ao lugar certo!

Nesse material, nós da ESCM reunimos os passos que você precisa dar para ver o seu sonho sair do papel. 

Vamos falar do mercado, das questões burocráticas, do plano de negócios e – se não de todos – dos principais aspectos que envolvem a abertura de uma microcervejaria.

Já vamos avisando: é um desafio e tanto! Mas o lado bom é que no final dessa história você poderá brindar a sua conquista tomando a sua própria cerveja fresquinha. 

Pronto para começar?

Mercado cervejeiro brasileiro: panorama atual

Segundo dados do Sindicerv, o Brasil é o terceiro mercado produtor mundial de cerveja, ficando atrás somente de China e EUA.  Só em 2019 foram mais de 13 bilhões de litros de cerveja produzidos no Brasil e vendidos no mercado nacional e internacional.

Esses números refletem a aposta das grandes marcas cervejeiras no mercado brasileiro, mas não apenas isso.

De acordo com a Nielsen, microcervejarias artesanais e produtores locais mais tradicionais tiveram sua fatia de mercado ampliada de 3,5% para 4,5% no mesmo período, um movimento que coloca a cerveja artesanal como protagonista na democratização do mercado nos últimos anos.

O mais recente anuário da cerveja publicado pelo MAPA está aí para corroborar com esses dados. 

O número de cervejarias em 2020 atingiu a marca de 1.383, uma alta de 14,4% comparado ao ano anterior, sendo que 85,6% delas estão nas regiões sul e sudeste. 

Para se ter uma ideia do crescimento do setor, em 2000, eram apenas 40 cervejarias em todo o país.  Já em 2016, ano em que o governo autorizou a entrada do segmento no Simples Nacional, o MAPA registrou a existência de 493 cervejarias no Brasil.

Dois anos depois, com a entrada em vigor da Lei Complementar que beneficiou as microcervejarias que faturam até 4,8 milhões de reais anuais com impostos menores e menos burocracia, esse número pulou para 889.

De lá pra cá, a possibilidade de aderir a um regime de tributos simplificado, com a redução expressiva da carga tributária não apenas atraiu a criação de centenas de novas cervejarias, como permitiu que os negócios cervejeiros ganhassem fôlego para reinvestir e competir – tomada as devidas proporções – com a grande indústria cervejeira.

Como consequência, vimos o número de cervejarias artesanais aumentar, mesmo no panorama de crise provocado pela pandemia. 

Onde localizar sua cervejaria?

Antes de pensar onde estruturar a sua planta, responda: qual tamanho terá o meu negócio no primeiro ano e quanto ele crescerá em dez. 

Projeções são importantes para que você não tenha que transferir a sua pequena cervejaria da garagem de casa sem ter para onde ir, nem pagar aluguel de um espaço gigante e usar só a metade da sua capacidade.

Portanto, se você deseja abrir uma cervejaria artesanal com ambições maiores, o local físico é muito importante, assim como a localização geográfica do seu negócio.

Fique atento aos aspectos logísticos. Se o escoamento da produção depender de transporte rodoviário, procure alternativas que estejam próximas para que o transporte não seja fator de encarecimento do produto além do necessário.

Sua estratégia deverá levar em consideração se você atenderá apenas o público local, se abarcará uma macrorregião ou se a intenção é ter distribuição nacional.

Além de todas essas questões, é preciso também estar atento ao que diz o plano diretor da cidade. Nem todos os locais permitirão a operação de uma cervejaria, ainda que de pequeno porte.

Pesquisar junto aos órgãos públicos, perguntar a quem já atua no mercado e fazer projeções é o primeiro passo para descobrir o melhor lugar para instalar a sua cervejaria.

Como abrir uma microcervejaria: contrato social e enquadramento jurídico

O próximo passo para abrir uma microcervejaria é cuidar da “papelada”: escolher o status legal do seu negócio.

Nesse ponto, você precisará pensar na constituição social da sua empresa, qual será a responsabilidade dos sócios e a responsabilidade dos administradores. 

A depender do porte do empreendimento, os negócios cervejeiros costumam ser constituídos como sociedades limitadas e somente as grandes corporações operam com capital aberto.

Além disso, é preciso verificar o adequado enquadramento fiscal do seu futuro negócio. Essa parte é realmente importante porque terá um impacto sobre a forma de tributação do seu faturamento o que, se não for bem pensado, pode inviabilizar o seu negócio.

A boa notícia é que, desde 2018, as cervejarias podem optar pelo Simples Nacional, o regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições, desde que a receita bruta anual de sua atividade não ultrapasse:

  • R$ 360 mil para microempresa e 
  • R$ 4,8 milhões para empresas de pequeno porte.

Perceba, contudo, que nesse caso o crescimento do negócio fica limitado, especialmente por conta das operações de fábrica: tenha em mente que uma cervejaria, ainda que pequena, se trata de uma indústria, exigindo volumes de produtos expressivos e trabalho para uma equipe, ainda que reduzida. 

Assim, é preciso pensar também no quadro de funcionários necessário para tocar o negócio e quanto os encargos trabalhistas representarão de custo para o seu futuro empreendimento.

como abrir uma microcervejaria passo-a-passo
Planejamento é fundamental na hora de abrir o seu negócio cervejeiro

Abrindo uma microcervejaria: a pesquisa de mercado

O mercado cervejeiro tem players de todos os tamanhos e os grandes, e muito grandes, tem uma força sobrenatural no mercado. 

Esse fato reforça a importância de fazer pesquisas de mercado se você estiver planejando abrir uma cervejaria artesanal ou microcervejaria.

Pense no negócio de forma global, além da fábrica. Considere em particular:

  • O que o consumidor quer beber? 

Qualquer mercado terá seu produto standart, aquele que é o mais conhecido e desejado. Não pode faltar pão francês na padaria, certo? Mas as tendências de consumo sempre tem espaço para algo novo porque as pessoas gostam de novidades, de experiências sensoriais diferentes e de exclusividade. Então responda: O que a sua cerveja artesanal terá de diferente das demais?

  • A estratégia de distribuição

Dependendo do local onde você se encontra irá encontrar muitas cervejarias artesanais já posicionadas no mercado, isso sem contar nas grandes cervejarias industriais. Pense como você fará para se colocar no mercado, em quais canais de distribuição irá mirar e trace metas para incrementar esses parceiros em médio e longo prazo;

Leia também: Principais canais de distribuição de cerveja: sua “breja” está lá, não está?

  • Regulamentações

Saber como os outros negócios cervejeiros que serão seus concorrentes diretos se enquadram juridicamente, pode trazer clareza na hora de montar o seu próprio negócio. Sabemos, a papelada pode ser um assunto denso e chato para quem está interessado mesmo é em fazer cerveja boa. Se esse é o seu caso, procure por contadores, advogados e profissionais que entendam do mercado e possam assessorar nessas questões burocráticas inevitáveis que você terá que enfrentar.

Abrindo uma microcervejaria: o plano de marketing

Como mencionamos, ter uma ideia clara sobre a logística de distribuição é essencial antes de criar uma microcervejaria.

No início, a colocação de uma nova marca vai enfrentar resistência natural do mercado.

Será que o produto é bom? Será que essa cervejaria vai conseguir entregar quando eu precisar?

É provável que os melhores pontos de venda da sua cidade já tenham um fornecedor parceiro e as grandes cadeias de supermercados tenham exigências em relação à capacidade de fornecimento, preço e condições de pagamento inatingíveis para um pequeno produtor. 

Por isso, o seu plano de marketing deve ser muito bem pensado e preparado para trabalhar inicialmente com canais de distribuição que fujam do circuito óbvio.

Aposte em bares e restaurantes menores – empreendimentos que você vê potencial de crescimento – , eventos gastronômicos e lojas especializadas em bebidas e que estão sempre com as portas abertas para novidades do mercado artesanal.  

Investimentos iniciais para abrir uma cervejaria artesanal

Você que já faz parte do universo cervejeiro de alguma forma, já sabe que os investimentos para a abertura de uma microcervejaria são bastante expressivos.

Há a parte física, estrutural, além dos equipamentos necessários à produção da cerveja. Idealmente, você terá que contar também com um laboratório de análises físico-químicas para controle de qualidade, ainda que pequeno. 

Isso sem contar no investimento inicial em insumos, na previsão de estocagem da produção e na sua distribuição. Além disso, é provável que você tenha que investir em um veículo para fazer as entregas. 

O valor que você terá que desembolsar dependerá basicamente do volume estimado da produção, mas alguns custos entrarão para conta de qualquer maneira, ainda que a sua cervejaria comece bem pequena.

Aqui entram investimentos em marketing, em embalagens, material promocional e a criação de um site para trazer visibilidade para a sua marca.

Para que nada fique de fora, abra uma planilha em seu computador ainda hoje e vá colocando todos os investimentos que citamos acima e os que lhe vierem à mente. 

Vá fazendo cotações e orçamentos. Alimente seu documento e o revise por algumas semanas. Faça com calma: essa é a parte crucial do seu planejamento. 

O plano de negócios: nem pense em montar uma cervejaria sem ele

Chegou a hora de reunir tudo o que você analisou nos passos acima e escrever o seu plano de negócios para sua microcervejaria.

Ao colocar suas ideias no papel, elas se transformam em números e metas e traz muito mais clareza sobre a viabilidade e os objetivos centrais do seu negócio.

Quer uma dica valiosa? Tenha sangue frio e pés no chão na hora de montar seu plano de negócios. Afinal, se no mundo das ideias seu negócio pode ser fantástico, na vida real ele pode enfrentar desafios maiores que os imaginados.

Gaste um tempo nesse passo e detalhe bem o seu projeto de montar uma cervejaria. Dê atenção a questões como:

  • necessidade de financiamento inicial;
  • o potencial de lucratividade de sua futura cervejaria;
  • apresentar os pontos fortes, os diferenciais, e os riscos associados ao projeto.

Esse plano junta as questões práticas a serem implementadas para a construção do negócio com a previsibilidade financeira para fazer tudo isso acontecer. Ao final, você terá um plano que servirá como um norte e não deixará que você se atropele com expectativas pouco consistentes.

Então, pronto para começar a deliciosa empreitada de abrir uma cervejaria?

Esperamos que este artigo tenha ajudado você a entender melhor como dar os primeiros passos rumo a sua fábrica cervejeira. E se tiver alguma dúvida específica sobre o assunto, deixe-a nos comentários! Ela pode virar tema do nosso próximo post!

> Precisando de uma consultoria para abrir seu empreendimento cervejeiro? 

O Curso Como Montar a sua Cervejaria da ESCM te ajuda a montar o seu negócio com planejamento e segurança, aumentando as chances – e muito – de sucesso da sua futura cervejaria.

Clique aqui e saiba mais! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + 13 =

contato

Logo Escola Superior de Cerveja e Malte