Blog

Até onde vai esta febre?

Estive em Brasília estes dias e comprovei que o consumo de cervejas especiais não está ligado diretamente à renda per capita. Na capital federal tive dificuldade de encontrar cervejas que não fossem de grandes marcas em supermercados e shoppings, por exemplo. Apenas casas especializadas trabalham com estes produtos.

Nós aqui do sul do país já nos acostumamos a comprar, sem se quer perceber a importância disso, cervejas especiais nos mercados, postos de gasolina e lojas de conveniência. Aliás, temos uma enorme gama de rótulos a disposição para escolher e saciar a nossa curiosidade. Esta experiência me fez pensar que realmente há muito para este mercado crescer neste país. As vezes, como no dia a dia lidamos com o tema, nos parece que há uma ebulição de empresas sendo criadas e uma das perguntas que mais respondemos é: até onde vai esta febre?

Espero e confio que vá longe. Considerando que os índices de consumo já alcançados no sul e em parte importante do sudeste do Brasil vão se espalhar para todo o país poderíamos, com facilidade, quadruplicar este mercado. Isso apenas ocupando espaços ainda não explorados, levando cultura cervejeira, experimentação de novos aromas, texturas e sabores, a todo o território nacional. Sei que isso parece fácil, mas na prática a alteração de uma cultura demanda esforços. Meu contato com pessoas de todo o país que estão estudando este mercado indica que há dificuldades no início de projetos cervejeiros.

Apesar desta trava, se pararmos de olhar para nossos umbigos e observarmos o que ocorre com os países mais desenvolvidos, principalmente os apaixonados por cerveja como nós – Alemanha, Estados Unidos e Inglaterra –  a cena muda de figura. Para termos uma ideia, o mercado de cervejas especiais representa mais de 20% do mercado cervejeiro nestes países. Para chegarmos a este patamar, teríamos que multiplicar o nosso mercado por doze.

Um mercado que potencialmente pode ser multiplicado por doze é suficiente para que empreendedores criem empresas ou expandam as suas cervejarias? Para minha alegria acredito que em poucos anos vou poder comprar cervejas especiais quando for visitar a capital federal. Isso será ótimo porque elas combinam perfeitamente com a secura do clima de Brasília.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + vinte =

Baixe o E-book Grátis ↓

Gestão Comercial das Cervejarias Artesanais Brasileiras

Um estudo sobre a forma de atuação

comercial das cervejarias artesanais 

realizado pela ESCM

com a participação

de 262 Cervejarias de todo o Brasil

Eu concordo em receber comunicações por e-mail.