Blog

5 fatos curiosos sobre o consumo atual de cerveja no mundo

A estatística mundial de consumo de cerveja em 2021 e outros dados curiosos sobre o universo cervejeiro

Você faz ideia por quanto foi vendida a garrafa de cerveja mais cara da história? 

Sabe qual é o país que mais gasta com cerveja no final do mês ou onde se toma a cerveja mais barata ao redor do globo?

O Expensivity, portal de negócios e finanças que faz levantamento de preços, consumo e gastos com cerveja em 58 países, coletou o preço de cervejas de marcas conhecidas, como Corona e Heineken, no mundo todo para formar o Índice Mundial da Cerveja 2021.

Usando as estatísticas da Organização Mundial de Saúde, eles calcularam ainda a quantidade de consumo de álcool per capita e a porcentagem do consumo anual de cerveja.

Curioso?

Veja abaixo como está o painel atual do consumo de cervejas no mundo e descubra outras estatísticas curiosas que separamos para você sobre o universo da cerveja.

1- O troféu de país que mais consome cerveja vai para…

Embora o país permaneça na mesma posição há mais de uma década, o maior consumidor de cerveja no mundo ainda costuma surpreender muita gente. Não falamos aqui em consumo em termos absolutos, claro, mas em consumo per capita.

Nem os Estados Unidos, nem o Brasil aparecem nas primeiras posições desse ranking. 

Segundo a pesquisa da Expensivity, a República Tcheca surge no topo nesse quesito, com 468 cervejas em média em um ano – o que resulta em 1,3 cervejas por dia

Espanha* e Alemanha vêm em seguida, com 417 e 411 cervejas, respectivamente.

qual país bebe mais cerveja no mundo
Os Checos lideram o ranking mundial de consumo de cerveja

__________

* Em que pese a pesquisa ter se baseado nas estatísticas da Organização Mundial da Saúde, a Espanha figurar na segunda colocação em consumo de cerveja é um dado no mínimo intrigante.

É que pesquisas de anos anteriores, como estas do ano de 2018 e 2019, mostravam os espanhóis acima da vigésima posição, entre os países europeus, em número de cervejas consumidas por pessoa.

A Espanha tem experimentado fatores favoráveis ​​para o aumento do consumo total de cerveja, como o novo recorde de visitantes no ano pré COVID, com 83,7 milhões de turistas, o que certamente contribuiu para o ritmo de crescimento do consumo de cervejas no país.

Ainda assim, de acordo com a Asociación Cerveceros de España e o Ministerio de Agricultura, Pesca y Alimentación do país, o consumo per capita permaneceu em níveis semelhantes aos do ano anterior, sempre abaixo de outros países da União Europeia.

O que a OMS sabe que os espanhóis ainda não sabem?

______

2- Adivinhe quem são os campeões mundiais em gasto com cerveja?

Não, não são os brasileiros.

Também não são os checos, apesar de serem os que mais consomem…(o que indica que o país tem cervejas com preços mais acessíveis!).

São os alemães que detém esse título: são eles os que mais gastam dinheiro em cerveja no mundo. 

No ano, US $1.907,78 do orçamento doméstico médio dos alemães é destinado à compra de cerveja.

Do outro lado da balança estão os haitianos que aparentemente desprezam a bebida fermentada. No país, as pessoas bebem menos de quatro cervejas por ano em média, com um gasto anual de cerveja de apenas US $10,02. 

qual o povo que mais gasta com cerveja no mundo
Os alemães são os que mais gastam com cerveja

3- Qual o teor alcoólico da sua cerveja preferida? 

Uma coisa é certa, ele deve estar longe da cerveja mais forte do mundo!

Com 67,5% de álcool, a  Snake Venom, fabricada pela cervejaria escocesa Brewmeister, é a cerveja mais forte do mundo. 

Para referência, a maioria das bebidas, como vodka e uísque, tem um ABV (Alcohol by Volume) de cerca de 40%.

Por isso mesmo, o fabricante alerta: 

“Esta cerveja não é para os medrosos, recomenda-se degustar em pequenas doses de 35ml medidas. Não somos responsáveis ​​pelos riscos que você pode assumir e não o encorajamos a ser durão, portanto, você só pode comprar no máximo 2 garrafas por pedido!”

A cerveja fortificada tem aroma doce de nozes, sabor frutado e carece de carbonatação devido ao seu alto ABV. O preço da garrafa? 40 libras, pouco mais de 300 reais.

E aí, você encararia?

4- Qual valor máximo você pagaria em uma cerveja? 

Uma cerveja Belgian Blond Ale de edição limitada, cuja garrafa é feita a partir de animais empalhados, é considerada a mais cara do mundo fabricada em nossos dias.

Cada garrafa da cerveja The End of History (650ml), feita pela cervejaria BrewDog da cidade escocesa de Fraserburgh, custa a partir de US$765, cerca de 4.300 reais.

Apesar do preço nas alturas, ela está longe de chegar na Allsopp’s Arctic Ale, a cerveja vendida pelo valor mais alto em todos os tempos. 

A cerveja foi originalmente produzida para uma expedição ao Ártico em 1875, tornando-a uma das cervejas mais antigas ainda em condição original. Em 2015, a garrafa foi vendida em um leilão por £3.300, cerca de 26 mil reais!

consumo de cerveja no mundo
Qual valor máximo você pagaria em uma cerveja?

5- Em qual país se paga menos e onde é mais caro beber cerveja

Segundo o World Beer Index 2021, o Catar é o país onde se vende cerveja com os valores médios mais altos do mundo, em torno de US$11,26 a garrafa de 330ml. Jordânia, China, França e Suíça seguem logo atrás.

  • As cervejas mais baratas estão na África do Sul, onde o preço médio é de US$1,68 a garrafa da mesma medida. Logo em seguida vem a Ucrânia e os nossos vizinhos argentinos. 
  • Os países que completam o Top 10 em termos de baixo custo são Bósnia e Herzegovina, Gana, Tunísia, Geórgia, Macedônia do Norte, Chile e República Tcheca.

Onde fica o Brasil em meio a esses dados?

O Brasil não é o país que mais consome cerveja, nem o que mais gasta com a bebida. Também não tem a cerveja mais barata ou mais cara, mas entra em um ranking ainda mais importante no cenário cervejeiro internacional. 

De acordo com o Statista, o Brasil produziu 144,77 milhões de hectolitros de cerveja em 2019, ficando na terceira colocação mundial entre os maiores produtores do mundo.

A China e os Estados Unidos ainda lideram a produção, com 376,53  e 210,88 milhões de hectolitros produzidos, respectivamente.

Para quem ficou curioso para saber qual foi a média de preço das cervejas comerciais vendidas no Brasil, aí vai: o valor médio apareceu na casa dos US$2,52, bem abaixo dos US$11,26 encontrados no Catar e um pouco acima dos US$1,78 dos hermanos argentinos.

Já no quesito gastos com cerveja, a média anual dos brasileiros chegou a US$698,  isto é, quase quatro mil reais (cotação de março/2021) saem dos bolsos dos brasileiros todos os anos para comprar cerveja: será que essa conta fecha mesmo?!

O que você acha?

Deixe a sua opinião nos comentários!

Nesse link aqui você pode conferir todos os resultados da pesquisa do Expensivity.

Abraços e até o próximo post!

Leia também: COPO DE CERVEJA: QUAL O TIPO IDEAL PARA TOMAR CERVEJA BELGA?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × um =

Baixe o E-book Grátis ↓

Gestão Comercial das Cervejarias Artesanais Brasileiras

Um estudo sobre a forma de atuação

comercial das cervejarias artesanais 

realizado pela ESCM

com a participação

de 262 Cervejarias de todo o Brasil

Eu concordo em receber comunicações por e-mail.