Blog

Cervejas de Inverno: dicas para você escolher as melhores opções

4 copos de cervejas de inverno em cima de uma mesa com montanhas ao fundo

Imagine a cena: estamos na estação mais fria do ano, os termômetros marcam poucos graus Celsius positivos, você vai receber amigos para um jantar em casa e adoraria criar um clima elegante e acolhedor. Pensado o cardápio, seria natural incluir um vinho na lista de compras. Mas e se esse jantar fosse harmonizado com cervejas de inverno?

Pode parecer estranho para quem ainda pensa que a bebida é sinônimo de verão, mas a estação mais fria do ano é um convite às experimentações de estilos mais refinados. E algumas características podem ajudar a entender se uma cerveja é mais adequada para o inverno ou não:

  • Quanto maior o teor alcoólico de uma cerveja, mais licorosa ela tende a ser e, além disso, maior a sensação de aquecimento na boca.
  • E se o teor alcoólico é mais elevado, a temperatura de serviço também tende a ser maior. Então nada de servir cerveja “trincando” aqui.
  • A taça na qual a cerveja deve ser servida também pode sinalizar se ela será adequada para um dia frio. Normalmente, cervejas nessa linha tendem a exigir taças mais “bojudas”. Se você não tiver uma em casa, a taça de vinho é uma boa substituta.
  • Pense nas cores: Maltes com algum nível de torra, variando dos tons vermelhos, cobreados até os mais escuros, podem ser bons indícios de cervejas de inverno.
  • A cerveja passou por algum estágio de maturação em barris? Outro ótimo indicativo de que esta cerveja é adequada para o inverno.
Rauchbier
Rauchbier

Cervejas de inverno: estilos e harmonizações

Todas as escolas cervejeiras possuem estilos que se adaptam melhor ao inverno. Basta lembrarmos que o inverno europeu e norte-americano costuma ser mais rigoroso – e não seria por conta do frio que a população deixaria as cervejas de lado em seu dia a dia.

Entre as cervejas da Escola Alemã, podemos destacar os seguintes estilos como cervejas de inverno:

Bock: O termo “Bock” (bode, em alemão) indica que esta é uma cerveja mais potente, encorpada, com uma carga maior de maltes. É um estilo tradicionalmente ligado ao início do inverno, apresentando coloração que vai do marrom ao marrom muito escuro, aromas de maltes escuros e castanhas. A percepção de lúpulos é relativamente baixa e o amargor, mediano. Além disso, o teor alcoólico deste estilo gira em torno de 5% a 6%. Harmonize com risoto de cogumelos ou massa com molho bolonhesa.

Doppelbock: cervejas “extra-fortes”, com uma carga pronunciada de malte que lhe garante sabor adocicado, aromas de malte, caramelo, toffee e castanhas. O álcool pode ser perceptível na boca e o amargor, discreto. A menção honrosa deste estilo vai para a Eggenberg Samichlaus Classic, uma Doppelbock com 14% de teor alcoólico. Harmonize com Crème brûlée e carne de porco assada.

Eisbock: Reza a lenda que o estilo surgiu quando um descuidado taberneiro esqueceu um barril de Doppelbock na neve. Fato é que esta cerveja é feita a partir do congelamento de uma Doppelbock. Depois disso o gelo é removido, resultando em uma bebida ainda mais alcoólica. Harmonize com sorvete de creme e queijos azuis.

Weizenbock: É a versão de inverno das cervejas de trigo. Apresentam notas de banana caramelizada, cravo, frutas escuras e na boca, a sensação de calor é agradável devido ao álcool. Harmonize com truta e Strudel de Banana.

imperial stout
imperial stour

Já na Escola Inglesa, as Stouts, Barleys e Scotch Ales são as mais indicadas para o inverno:

Stout: Aqui, o destaque é para o malte torrado, que traz aromas de café, chocolate, toffee. Pode apresentar variações, como as Dry Stout (mais seca e leve), Oatmeal Stout (com aveia), Sweet Stout (adição de lactose). As estrelas deste estilo são as Imperial Stout, intensas e refinadas. Harmonize com sobremesas à base de chocolate – como um delicioso fondue acompanhado de frutas vermelhas.

Barley Wine: É uma cerveja extremamente maltada que pode passar por maturação em barris, o que lhe confere uma textura quase licorosa, com notas amadeiradas. Experimente harmonizar com Polenta com rabada e pudim de leite.

Scotch Ale: São cervejas que apresentam notas relevantes de malte no aroma e no paladar. Com teor alcoólico variando de moderado a alto, podem conter notas defumadas discretas. Prove com cordeiro assado e carnes de caça.

Entre as cervejas da Escola Franco-Belga, combinam com o inverno:

Dubbel: Um dos estilos produzidos por monges trapistas. Apresenta notas de frutas secas, como uva-passa e ameixa, castanhas e caramelo. Combina com pernil de cordeiro e arroz de pato.

Belgian Dark Strong Ale: São potentes, com teor alcoólico variando entre 8% a 11%, adocicadas, com notas de figos, caramelo e frutas secas. Também podem ser chamadas de Quadruppel, outra variação trapista. Prove com carnes robustas e gordurosas como costela de boi e queijos bem maturados e envelhecidos.

Flanders Red Ale: Este complexo estilo apresenta notas semelhantes às do vinho. Normalmente passa por maturação em barris, e, graças à fermentação com Brettanomyces resultando em uma bebida até um pouco acética. Harmonize com sopa de cebola gratinada e croque monsieur.

Por fim, entre as cervejas da Escola Americana mais adequadas para o frio, estão as:

Pumpkin Ale: O estilo recebe adição de abóbora, fruto comum no outono americano e que ajudava a diminuir a proporção de malte na cerveja. Harmonize com Costelinha de porco e doce de abóbora cristalizada.

American Barley Wine: O aroma e o amargor proveniente do lúpulo agregam ainda mais personalidade a este estilo, que também conta com notas amadeiradas, de caramelo e toffee. Harmonize com Nhoque com molho gorgonzola e torta de limão.

Gostou das cervejas de inverno? Então agora é só provar e se deliciar com tantas possibilidades. Se você quer saber mais sobre diferentes estilos e harmonizações, conheça o curso de Sommelier de Cervejas ESCM/Doemens.

Leia mais sobre harmonização aqui:

Construindo Eventos de Harmonização

Harmonização com Cervejas: Em Busca do Terceiro Sabor

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 5 =

Baixe o E-book Grátis ↓

Gestão Comercial das Cervejarias Artesanais Brasileiras

Um estudo sobre a forma de atuação

comercial das cervejarias artesanais 

realizado pela ESCM

com a participação

de 262 Cervejarias de todo o Brasil

Eu concordo em receber comunicações por e-mail.